Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 14 de Outubro às 08h16

Envolvimento de agentes de saúde pode acelerar diagnóstico de câncer

A afirmação é da vice-presidente da SBC, Nise Yamaguchi

O envolvimento de agentes comunitários de saúde no fluxo de atendimento ao paciente pode reduzir o tempo para o diagnóstico de câncer e aumentar a sua chance de cura. A avaliação é da oncologista e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), Nise Yamaguchi, que defende a fila zero no atendimento ao câncer de mama no Sistema Único de Saúde (SUS).

O desafio, segundo ela, é ter um sistema integrado e melhorar o fluxo da paciente ainda na atenção básica.
?Acontece muito, pacientes fazem mamografia, dão alteradíssimas, mas elas não voltam para pegar o exame e ninguém vai atrás. O sistema deveria acender a luz vermelha, a equipe deveria ligar, ir atrás da paciente, se já está começando a suspeita de câncer já pode entrar no sistema?, explicou. ?Com a proatividade já se resolve?, ressaltou.

Fluxo de atendimento

Nesse Outubro Rosa, mês dedicado à prevenção e combate ao câncer de mama, a SBC alerta que 90% dos cânceres de mama podem ser curados quando detectados em estágios iniciais. O diagnóstico precoce também permite tratamentos menos agressivos e maior possibilidade de preservação da mama.

Além da fila zero no SUS, Nise explica que é preciso também melhorar o fluxo de atendimento na saúde suplementar, de planos privados de saúde. ?Falta ainda a consciência de como a paciente tem que navegar rapidamente dentro do sistema, das consultas, aos exames e tratamento?, disse, contando que já existe uma inciativa da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) sobre um modelo de cuidado em oncologia.

Em 2019, o Brasil deve registrar quase 60 mil novos casos de câncer de mama, segundo levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Trata-se do tumor mais incidente entre mulheres depois do câncer de pele não-melanoma.

Exames em 30 dias

Um projeto em tramitação no Congresso Nacional prevê que os exames relacionados ao diagnóstico de câncer sejam realizados no prazo de 30 dias, após a primeira suspeita do médico. A Lei 12.732/2012 já prevê 60 dias entre o diagnóstico e o início do tratamento do câncer. Entretanto, para Nise, o cumprimento desses prazos será um desafio, já que, atualmente, esse tempo entre diagnóstico e tratamento chega a quase um ano.

Por Andreia Verdélio ? Repórter da Agência Brasil
Agência Brasil
Link: http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2019-10/envolvimento-de-agentes-de-saude-pode-acelerar-diagnostico-de-cancer

Veja também

Enxaqueca: primeiro tratamento específico contra ela chega ao Brasil26/03 O remédio promete reduzir o número e a intensidade das crises de dor de cabeça ? e trazer menos reações adversas que os tratamentos atuais. Embora atinja uma a cada sete pessoas, a enxaqueca não tinha no Brasil um tratamento específico ? as drogas utilizadas para controlar as crises são voltadas a outras doenças. Mas isso mudou com a aprovação do erenumabe (nome comercial: Pasurta), o primeiro remédio feito......
Conheça as características e aprenda mais sobre o Autismo02/04 Segundo a Organização Mundial de Saúde, 70 milhões de pessoas em todo o mundo são autistas. Dificuldade para interação social, dificuldade com a linguagem e comportamento repetitivo e restritivo. Estas são as principais características de quem convive com......
Anvisa aprova novo medicamento de ação prolongada para esquizofrenia06/05 Tratamento é o primeiro administrado em apenas quatro aplicações ao ano A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba de aprovar um novo medicamento para esquizofrenia, desenvolvido pela Janssen, empresa farmacêutica da família de companhias......

Voltar para Notícias