Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 05 de Abril de 2019 às 17h11

Governo vai liberar preços de medicamentos isentos de prescrição

Hoje, 30% desses produtos já têm preços livres

O governo decidiu liberar os preços de Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs), segundo reportagem divulgada, hoje, no Valor Online. Hoje, 30% desses produtos já têm preços livres. De acordo com a matéria, o plano é ampliar a lista, especialmente dos produtos onde há concorrência na fabricação, mas isso será feito de forma gradual, provavelmente em três etapas. Prazos e quantidades devem ser definidos em duas semanas, quando o comitê executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) voltar a se reunir.

?Começamos um processo de reconstrução de mercados, promovendo liberalização e, consequentemente, deixando a competição definir preços?, disse ao Valor o secretário-especial-adjunto de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Igor Calvet. A liberalização ocorre no momento em que as redes de farmácias estão acirrando a competição no País.
De acordo com o Globo Notícias, o secretário-executivo da CMED, Ricardo Santana, destacou que a medida de liberar os preços de medicamentos isentos de prescrição é saudável tanto do ponto de vista econômico como para o consumidor, inserindo-se no processo de desbucratização e maior eficiência regulatória do Estado. Ele destacou que há produtos em que há cerca de 40 empresas competindo e que os consumidores são atentos e buscarão opções melhor de preços. Disse, ainda, que o governo vai reforçar o monitoramento dos produtos e agirá para coibir movimentos que, eventualmente, prejudiquem o consumidor.

Fonte: Valor Online/ Globo Notícias
Link: https://guiadafarmacia.com.br/governo-vai-liberar-precos-de-medicamentos-isentos-de-prescricao/

Veja também

Anvisa amplia aprovação de insulina ultrarrápida para crianças e adolescentes com diabetes09/10/19 Nova insulina ultrarrápida chega duas vezes mais rápido ao sangue que insulinas convencionais, permitindo a aplicação na hora ou até 20 minutos após o início da refeição A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão vinculado ao Ministério da Saúde responsável pela regulamentação de medicamentos no Brasil, aprovou uma nova insulina ultrarrápida também para o tratamento de crianças e adolescentes com......
Remédios podem passar a ter venda fracionada obrigatória08/04/19 A venda fracionada de remédios pode se tornar obrigatória. O projeto que trata do assunto (PLS 98/2017) está na pauta da Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC), que tem reunião marcada para a próxima......
Sistema permite avaliação da cultura de segurança do paciente19/09/19 Ferramenta gera relatórios de análises sobre a cultura da segurança do paciente em hospitais, em tempo real. Lançamento marca comemoração do Dia Mundial da Segurança do Paciente. A Anvisa e o Grupo de Pesquisa QualiSaúde da Universidade Federal do Rio......

Voltar para Notícias