Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 18 de Junho de 2019 às 08h05

Hiperidrose: oriente sobre tratamentos para produção excessiva de suor

Apesar de benigna, doença pode causar uma série de constrangimentos sociais

Quando esforços físicos são realizados ou em condições de estresse e calor excessivo, o suor é normal, já que é uma resposta do organismo na tentativa de manter a temperatura do corpo equilibrada; porém, 2% da população mundial produz uma quantidade excessiva de suor em áreas concentradas mesmo em repouso, caracterizando a hiperidrose. ?Na hiperidrose, as glândulas sudoríparas dos pacientes são hiperfuncionantes, ou seja, trabalham além do necessário?, explica a dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Dra. Paola Pomerantzeff.

A hiperidrose é benigna, não trazendo males à saúde, mas pode causar uma série de constrangimentos sociais, tornando um simples ato, como o apertar de mãos, em uma situação desagradável. ?A maioria das pessoas que sofrem com hiperidrose são saudáveis, sem patologias associadas, bastando então apenas que o sistema nervoso envie estímulos em excesso às glândulas sudoríparas?, esclarece a Dra. Paola.
De acordo com a especialista, os principais locais do corpo afetados pela condição são as mãos, couro cabeludo e axilas, regiões aparentes ou de grande contato com outras pessoas. Por isso, juntamente com os pés, são as principais queixas das pessoas que procuram o médico devido ao suor excessivo. Mas a boa notícia é que hoje já existem uma série de tratamentos que ajudam a diminuir a produção excessiva de suor causada pela hiperidrose. Entretanto, os tratamentos variam de acordo com o local e a intensidade da doença, sendo assim importante consultar um dermatologista para que a melhor intervenção. ?Para casos leves, por exemplo, a utilização de antitranspirantes à base de cloreto de alumínio pode ser suficiente. O uso de roupas de algodão é outra recomendação nestes casos, visto que o tecido permite que a pele respire adequadamente?, sinaliza a médica.

Em casos mais graves, quando a doença incomoda a ponto de interferir na qualidade de vida do paciente, pode-se recorrer a aplicação de toxina botulínica, que bloqueia perifericamente a secreção das glândulas sudoríparas na região em que é aplicada. ?Essa aplicação pode ser realizada em áreas onde a concentração de suor é muito grande, como a testa, o couro cabeludo, as axilas, mãos e pés. Sua duração varia de oito a dez meses?, destaca a Dra. Paola Pomerantzeff. ?Outra alternativa é a simpatectomia, cirurgia torácica em que a inervação simpática é interrompida. Porém, essa cirurgia é cada vez menos realizada pois apresenta risco de complicações, como o risco de hiperidrose compensatória, onde outro local passa a apresentar hiperidrose após a cirurgia. Por exemplo, se a hiperidrose era axilar, ela passa a ocorrer nas mãos ou no abdômen após a cirurgia?, alerta.

Fonte: Guia da Farmácia
Link: https://guiadafarmacia.com.br/hiperidrose-oriente-sobre-tratamentos-para-producao-excessiva-de-suor/

Veja também

No 1º bimestre do ano, 54% da indústria apresentou queda08/04/19 O primeiro bimestre deste ano foi de retrocesso para mais da metade (54%) dos segmentos industriais do País. Mas a situação é ainda pior para setores como o de calçados e o têxtil, que acumulam perdas pelo menos desde outubro. Segundo representantes desses segmentos, a explicação para a queda na produção é simples: não há demanda. Até agora, no entanto, a trajetória mais preocupante é a dos fabricantes de bens......
Anvisa aprova novo medicamento de ação prolongada para esquizofrenia06/05/19 Tratamento é o primeiro administrado em apenas quatro aplicações ao ano A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba de aprovar um novo medicamento para esquizofrenia, desenvolvido pela Janssen, empresa farmacêutica da família de companhias......
Seis em cada dez consumidores admitem comprar medicamentos genéricos24/07/19 Dos entrevistados, 64,95% afirmaram que farmácias onde efetuaram suas compras praticam preços mais baixos que concorrentes e 63,45% afirmaram comprar medicamentos genéricos ?Os clientes das farmácias estão cada vez mais aceitando comprar medicamentos......

Voltar para Notícias