Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 19 de Março às 14h06

Medicamentos de marca ainda são a preferência entre consumidores

Segundo estudo do IFEPEC, 63,55% dos brasileiros já compraram pelo menos uma unidade destes fármacos

Estudo indica 63,55% dos brasileiros compraram pelo menos uma unidade de medicamentos de marca. Os dados, extraídos da Pesquisa de Comportamento do Cliente na Farmácia 2019, realizada pelo Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Corporativa (IFEPEC) em parceria com o Núcleo de Economia Industrial e da Tecnologia (NEIT), do Instituto de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp), também revelam que 63,45% dos entrevistados compraram pelo menos uma unidade de genérico.

Nos casos em que as pessoas adquiriram apenas um tipo de medicamento, o produto de marca volta a se destacar com 27,20% comprando apenas esse tipo de produto. Já 23,53% optaram apenas por genéricos e 4,60% por não medicamentos. ?Observa-se um aspecto interessante desse mercado, que é o crescimento dos genéricos, porém ainda se tem uma força contínua dos medicamentos de marca. Também se observa que a aquisição de não medicamentos normalmente vem associada a aquisição de medicamentos?, explica o presidente da Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar), Edison Tamascia, que encomendou a pesquisa.
Segundo o executivo, o crescimento do espaço dos genéricos se deve a vários fatores, entre os quais se destacam os valores que são mais acessíveis e o crescimento na confiança desses produtos por parte da população. ?O objetivo da pesquisa foi extrair um retrato mais próximo da realidade do comportamento dos clientes nas farmácias de cada região e dos seus respectivos agrupamentos e, com isso, permitir aos proprietários de farmácias e de redes de lojas a análise das características do mercado, facilitando a tomada de decisão?, avalia Tamascia. A pesquisa entrevistou quatro mil clientes de farmácias. Os consumidores foram abordados no momento que saíam das lojas nas quais efetuaram a compra.

Fonte: Guia da Farmácia
Link: https://guiadafarmacia.com.br/medicamentos-de-marca-ainda-sao-a-preferencia-entre-consumidores/

Veja também

Automedicação, um costume perigoso22/05 Um analgésico para a dor de cabeça, anti-inflamatório e relaxante muscular depois daquela atividade física mais intensa, descongestionante nasal e expectorante contra o resfriado... Para se verem livres desses sintomas, 85% dos brasilienses, a partir dos 16 anos, admitem fazer uso de remédios sem nenhuma prescrição médica ou farmacêutica, número que ultrapassa a média nacional de 79%. Os índices — levantados pelo......
Setor de suplementos estima crescer 11% em 201913/03 Setor de suplementos: A Associação Brasileira dos Fabricantes de Suplementos Nutricionais e Alimentos para Fins Especiais (Brasnutri) projeta um crescimento acima de 11% para 2019. Em 2018, os associados tiveram somados um faturamento de R$ 2 bilhões, 8,5% a......
Cientistas alertam para risco de chikungunya em áreas de mata09/04 Mosquitos silvestres têm potencial para transmitir vírus O vírus da chikungunya pode sair das cidades para as matas brasileiras, tornando-se silvestre e impossibilitando a erradicação da doença no país. O alerta é de cientistas dos institutos Oswaldo Cruz......

Voltar para Notícias