Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 16 de Maio às 11h02

OMS: número de pessoas com demência deve triplicar em 30 anos

Adotar um estilo de vida saudável ajuda a reduzir o risco da doença

Novas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) publicadas nesta terça-feira (14) revelam que as pessoas podem reduzir o risco de desenvolver demência ao praticar exercícios regularmente, não consumir tabaco, evitar o uso nocivo de álcool, controlar seu peso, ter uma dieta saudável e manter níveis saudáveis de pressão arterial, colesterol e açúcar no sangue.

?Nos próximos 30 anos, o número de pessoas com demência deverá triplicar?, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. ?Precisamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para reduzir o risco de demência. As evidências científicas reunidas para estas orientações confirmam o que suspeitamos há algum tempo: o que é bom para nosso coração também é bom para nosso cérebro?.

As orientações fornecem uma base de conhecimento para profissionais de saúde aconselharem pacientes sobre o que eles podem fazer para ajudar a prevenir o declínio cognitivo e a demência. Elas também serão úteis para governos, formuladores de políticas e autoridades de planejamento para orientá-los no desenvolvimento de políticas e no planejamento de programas que incentivem estilos de vida saudáveis.

A redução dos fatores de risco para demência é uma das várias áreas de ação incluídas no plano de ação global da OMS para a resposta de saúde pública a essa condição. Outras áreas incluem: fortalecer os sistemas de informação para a demência; diagnóstico, tratamento e cuidados; apoiar os cuidadores de pessoas com demência; e pesquisa e inovação.

O Observatório Global de Demência da OMS, lançado em dezembro de 2017, é um compilado de informações sobre as atividades e recursos de países para a demência, como planos nacionais, iniciativas amigáveis às pessoas com demência, campanhas de conscientização e locais de atendimento. Dados de 21 países, incluindo Bangladesh, Chile, França, Japão, Jordânia e Togo já foram incluídos; ao todo, 80 países estão envolvidos no fornecimento de dados.

A criação de políticas e planos nacionais para a demência está entre as principais recomendações da OMS aos países em seus esforços para administrar esse desafio crescente de saúde. Durante 2018, o organismo internacional apoiou países como Bósnia e Herzegovina, Croácia, Catar, Eslovénia e Sri Lanka no desenvolvimento de uma resposta integral e multissetorial de saúde pública à demência.

Um elemento essencial de todo plano nacional para demência é o apoio aos cuidadores de pessoas com essa condição, conforme afirmou a diretora do Departamento de Saúde Mental e Abuso de Substâncias da OMS, Dévora Kestel. ?Os cuidadores de pessoas com demência são muitas vezes membros da família que precisam fazer ajustes consideráveis em sua vida familiar e profissional para cuidar de seus entes queridos. É por isso que a OMS criou o iSupport, um programa de treinamento on-line que oferece a essas pessoas conselhos sobre o gerenciamento dos cuidados, como lidar com mudanças de comportamento e como cuidar de sua própria saúde?.

Fonte: Guia da Farmácia
Link: https://guiadafarmacia.com.br/oms-numero-de-pessoas-com-demencia-deve-triplicar-em-30-anos/

Veja também

Setor comemora simplificação de abertura de farmácias25/04 Fim à burocracia! Na última segunda-feira, dia 22, a Anvisa concedeu de uma só vez 1.350 pedidos de Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE), documento exigido para a abertura de farmácias e drogarias. A medida acompanha a nova RDC 275/2019, publicada no dia 10 de abril e que estabelece um limite improrrogável de 30 dias para emissão da AFE ou a aprovação automática caso esse prazo não seja cumprido. Essa......
Indústria farmacêutica investirá R$ 737 milhões no sul de Minas Gerais28/08 Até 2021, cinco empresas da indústria farmacêutica vão abrir unidades em Montes Claros, Poços de Caldas e Pouso Alegre, no estado de Minas Gerais Minas Gerais vai receber até 2021 pelo menos cinco novos empreendimentos da indústria farmacêutica. Juntos,......
10 razões para não misturar bebidas alcoólicas com medicamentos10/05 CRF-SP faz alerta sobre os riscos que essa perigosa combinação pode acarretar Durante um tratamento de saúde, são muitos os que ficam com dúvidas que envolvem o uso de um determinado medicamento junto com bebidas alcoólicas. Neste cenário, o Conselho......

Voltar para Notícias