Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 30 de Abril às 08h56

ONU: uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050

Relatório de entidades ligadas à Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado hoje (29), alerta que o uso excessivo de medicamentos e os consequentes casos de resistência antimicrobiana podem causar a morte de até 10 milhões de pessoas todos os anos até 2050.

O prejuízo à economia global, segundo o documento, pode ser tão catastrófico quanto a crise financeira que assolou o mundo entre 2008 e 2009. A estimativa é que, até 2030, a resistência antimicrobiana leve cerca de 24 milhões de pessoas à extrema pobreza.

Atualmente, pelo menos 700 mil pessoas morrem todos os anos devido a doenças resistentes a medicamentos ? incluindo 230 mil por causa da chamada tuberculose multirresistente.

?Mais e mais doenças comuns, incluindo infecções do trato respiratório, infecções sexualmente transmissíveis e infecções do trato urinário estão se tornando intratáveis?, destacou a Organização Mundial da Saúde (OMS) por meio de comunicado.

?O mundo já está sentindo as consequências econômicas e na saúde à medida em que medicamentos cruciais se tornam ineficazes. Sem o investimento dos países em todas as faixas de renda, as futuras gerações terão de enfrentar impactos desastrosos da resistência antimicrobiana descontrolada?, completou a entidade.

O relatório recomenda, entre outras medidas, priorizar planos de ação nacionais para ampliar os esforços de financiamento e capacitação; implementar sistemas regulatórios mais fortes e de apoio a programas de conscientização para o uso responsável de antimicrobianos e investir em pesquisa e no desenvolvimento de novas tecnologia,s para combater a resistência antimicrobiana.

Fonte: Agência Brasil
Link: http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2019-04/onu-uso-excessivo-de-remedios-pode-matar-10-milhoes-ao-ano-ate-2050

Veja também

O app de quem não tem plano22/05 Pelos cálculos do Minis-tério da Saúde, uma consulta médica pelo SUS pode demorar mais de 12 meses em várias regiões do País. Ao descobrir isso, o empresário Felipe Burattini decidiu criar uma plataforma com o objetivo desburocratizar a saúde. Foi aí que nasceu o Dandelin, aplicativo que promove agendamento de consultas com base em economia compartilhada, socializando os custos entre todos os membros de sua......
Com foco na tecnologia para a saúde, mercado de terapias digitais cresce no Brasil14/03 De acordo com levantamento encomendado pela SAP à Porter Research, o foco do setor de saúde em 2019 será na redução de custos operacionais e na melhoria da experiência do paciente. O estudo ouviu 100 CEOs, CFOs e CIOs do setor e aponta ainda que continuará......
Teste possibilita diagnóstico instantâneo da dengue09/05 Há projeções de que esta solução, da MedLevensohn, também faça parte de clínicas farmacêuticas A MedLevensohn passa a disponibilizar, no Brasil, um teste que possibilita diagnóstico seguro da dengue em poucos minutos, por meio da coleta de uma gota de......

Voltar para Notícias