Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 19 de Setembro às 08h25

Sistema permite avaliação da cultura de segurança do paciente

Ferramenta gera relatórios de análises sobre a cultura da segurança do paciente em hospitais, em tempo real. Lançamento marca comemoração do Dia Mundial da Segurança do Paciente.

A Anvisa e o Grupo de Pesquisa QualiSaúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) lançaram, nesta terça-feira (17/9), um novo instrumento que permite análises sobre a gestão da segurança do paciente em hospitais. A ferramenta em questão é o E-Questionário de Cultura de Segurança Hospitalar, um sistema eletrônico de avaliação válida, rápida e confiável sobre o trabalho desenvolvido nas unidades hospitalares do país.

O sistema permite o envio de questionários sobre cultura de segurança do paciente (CSP) aos profissionais de saúde, para preenchimento por e-mail ou com o uso de tablets e smartphones. Com base nos dados, a ferramenta é capaz de calcular automaticamente indicadores e apresentar relatório de avaliação em tempo real, conforme os questionários forem sendo respondidos. A proposta é facilitar o feedback aos interessados, bem como ajudar na análise e na definição de intervenções e melhorias nos hospitais.

O questionário eletrônico gera indicadores referentes às 12 dimensões da CSP, que incluem tópicos como a frequência de eventos notificados, percepção de segurança, trabalho em equipe, expectativas e ações da direção ou supervisão da unidade, comunicação sobre erros identificados, além de informações sobre o apoio da gerência do hospital para a segurança do paciente, entre outros.

A Anvisa e a UFRN informam que o questionário poderá ser respondido até o dia 30 de novembro de 2019. Para saber mais sobre o assunto e contribuir com informações, acesse o E-Questionário de Cultura de Segurança Hospitalar.

O lançamento do novo sistema marca a comemoração do Dia Mundial da Segurança do Paciente. Neste ano, o slogan da campanha é ?Vamos lutar pela segurança do Paciente!?. Leia mais: Segurança do paciente: pratique essa ideia!

O que é CSP?

A cultura de segurança do paciente (CSP) é considerada um importante componente estrutural dos serviços de saúde, que favorece a implantação de práticas seguras e a diminuição da ocorrência de eventos adversos (danos aos pacientes causados por falhas durante a assistência prestada). Pode ser definida como o produto de valores, atitudes, percepções, competências e padrões de comportamento de grupos e de indivíduos que determina o compromisso, o estilo e a proficiência no manejo da segurança dos pacientes nos serviços de saúde.

Parceria
A nova ferramenta integra uma aplicação web e um aplicativo móvel gratuitos, que dispõem da versão traduzida e adaptada para o Brasil da Pesquisa Hospitalar sobre Cultura de Segurança do Paciente (Hospital Survey on Patient Safety Culture ? HSOPSC) da Agência de Pesquisa e Qualidade em Saúde (Agency for Healthcare Research and Quality ? AHRQ) dos Estados Unidos.

Sigilo das informações
Todas as informações enviadas pelo cadastro do aplicativo e obtidas pela avaliação da CSP serão tratadas de forma sigilosa. O nome do hospital, do responsável pelo seu cadastro e dos profissionais respondentes não serão divulgados individualmente em nenhum momento. As informações coletadas vão compor um banco de dados que ficará disponível somente para o próprio hospital, para o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) e para o Grupo de Pesquisa QualiSaúde da UFRN.

Sendo assim, a Anvisa, as coordenações estaduais, municipais e distrital dos Núcleos de Segurança do Paciente da Vigilância Sanitária (NSPs-Visa) e o Grupo de Pesquisa QualiSaúde da UFRN solicitam aos NSPs dos hospitais do país que coordenem localmente esta atividade, estimulando a liderança e os profissionais da assistência de sua instituição a responderem o E-Questionário de Cultura de Segurança Hospitalar.

Fonte: Ascom/ANVISA

Veja também

Farmácia on-line: uma nova maneira de comprar medicamentos27/08 Compras em farmácias on-line podem render até 97% de desconto em medicamentos Até a década de 1970, o costume de ir à farmácia do bairro para não só comprar este ou aquele xarope específico. Tal costume também envolvia uma ?consulta? com o farmacêutico. Assim, o farmacêutico muitas vezes fazia a vez de médico da família. Contudo, as sucessivas crises econômicas que assolaram o País no decorrer das décadas......
Startup capta R$ 1,5 mi após lançar remédio digital17/04 Fundada em 2015, a Bright Photomedicine combinou soluções de big data, inteligência artificial, física e medicina para desenvolver o primeiro remédio digital do mundo. A inovação permitiu que a empresa captasse R$ 1,5 milhão por meio da Kria, plataforma......
Indústria farmacêutica investirá R$ 737 milhões no sul de Minas Gerais28/08 Até 2021, cinco empresas da indústria farmacêutica vão abrir unidades em Montes Claros, Poços de Caldas e Pouso Alegre, no estado de Minas Gerais Minas Gerais vai receber até 2021 pelo menos cinco novos empreendimentos da indústria farmacêutica. Juntos,......

Voltar para Notícias