Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 14 de Março às 11h36

Sutilezas letais: os sintomas menos conhecidos do infarto

Dor e aperto no peito que irradiam para o braço esquerdo e pescoço são os sintomas mais comuns e conhecidos de um infarto do miocárdio, popularmente chamado de ataque do coração. Quando esses sinais se manifestam, quase todo mundo sabe que é preciso buscar socorro médico imediatamente.

No entanto, poucos conhecem a existência de outros sintomas, mais sutis, que também podem indicar a iminência ou início de um acidente cardiovascular. Falta de ar, cansaço, azia e dor na mandíbula estão entre eles.

O problema dessas manifestações, em especial quando uma ocorre isoladamente, é que as pessoas não a associam ao infarto. Costuma-se achar que um analgésico ou antiácido resolverá a situação.

Por isso, é importante a conscientização sobre a necessidade de também procurar atendimento médico nesses casos. Não vale a pena correr o risco de subestimar as reações do organismo. Afinal, metade das mortes por ataque cardíaco acontece nas primeiras horas depois dos sintomas iniciais.

Quanto mais rápido for o socorro, maiores as chances de sobrevivência e menor a probabilidade de sequelas.

Adotar uma providência com agilidade é importante para preservar vidas. Quando se trata do coração, é muito melhor pecar pelo excesso de cuidado, porque a negligência no socorro pode ser letal.

*Dr. Ricardo Pavanello, membro da Diretoria da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp).

Fonte: Saúde Abril
Link: https://saude.abril.com.br/blog/guenta-coracao/sutilezas-letais-os-sintomas-menos-conhecidos-do-infarto/

Veja também

Asas do Bem: parceria com empresas aéreas leva vida a todos os cantos do Brasil09/09 Entre chegadas e partidas, as companhias aéreas tornam-se essenciais na corrida contra o tempo de quem precisa de um transplante Quando uma família diz ?sim? para a doação dos órgãos de um ente querido que acaba de falecer, centenas de pessoas começam a trabalhar para salvar vidas! É depois desse sim que as equipes de saúde se preparam para retirar os órgãos que serão doados a quem espera por um transplante. Ao......
Senado volta a discutir fracionamento de remédios19/08 O projeto de lei que discute o fracionamento de remédios recebe apoio da Anvisa e é criticado pela Abrafarma e pela indústria É comum que as pessoas recorram diretamente a uma farmácia para se medicarem. Isso ocorre , especialmente quando o que sentem não......
Autorregulação e regulação da indústria farmacêutica31/07 Enquanto há quem reclame da economia, a indústria farmacêutica não vê crise no mercado brasileiro. Estima-se que até 2021 o país ocupará a quinta posição no ranking de maiores mercados industriais farmacêuticos, o que nos rendeu o apelido de país......

Voltar para Notícias