Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 10 de Setembro de 2019 às 08h43

Tecnologias alteram consumo no varejo farmacêutico

A principal alteração de consumo no varejo farmacêutico causada pela tecnologia é a automação do processo de compra. Ao invés de ir até o estabelecimento é possível enviar os itens necessários para o consumidor antes de ele ter a necessidade

As tecnologias podem influenciar a forma de consumo no varejo farmacêutico. A principal transformação em curto prazo talvez seja na automação do processo de compra. Ou seja, ao invés de ir até o estabelecimento para comprar seus medicamentos, é possível, por meio da coleta de dados, enviar os itens necessários para o consumidor antes de ele ter a necessidade.

Sabendo quantas pessoas precisarão dos produtos, é possível racionalizar o estoque. Assim, consequentemente, reduzir o tamanho físico das farmácias, otimizar a produção e, possivelmente, diminuir os preços dos medicamentos.

De acordo com o diretor da Digital Law of Attraction, Fernando Cascardo, a saúde é uma das prioridades para o consumidor. Dessa forma, 75% da população modifica sua dieta para cuidar da saúde, 63% busca perder peso fazendo exercícios e 80% seleciona ativamente alimentos que ajudem a prevenir problemas de saúde.

Dados como esses ajudam o setor a crescer em diversas frentes, tanto de tecnologia, novos produtos, equipamentos e em inovações de medicina preditivas. Assim, entre as plataformas mais conhecidas, estão prontuário e receituário eletrônicos; exames remotos; automação da jornada do paciente; agenda do médico; aplicativos de bem-estar; entre outros.

Fonte: Guia da Farmácia

Veja também

Enxaqueca: primeiro tratamento específico contra ela chega ao Brasil26/03/19 O remédio promete reduzir o número e a intensidade das crises de dor de cabeça ? e trazer menos reações adversas que os tratamentos atuais. Embora atinja uma a cada sete pessoas, a enxaqueca não tinha no Brasil um tratamento específico ? as drogas utilizadas para controlar as crises são voltadas a outras doenças. Mas isso mudou com a aprovação do erenumabe (nome comercial: Pasurta), o primeiro remédio feito......
Anvisa reduz burocracia com novas resoluções15/04/19 Menos burocracia e mais facilidade nos processos de registro de medicamentos. Essa premissa do trabalho da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vem ganhando ainda mais ênfase na gestão da nova diretoria colegiada. Em entrevista exclusiva, Daniela......
Cientistas alertam para risco de chikungunya em áreas de mata09/04/19 Mosquitos silvestres têm potencial para transmitir vírus O vírus da chikungunya pode sair das cidades para as matas brasileiras, tornando-se silvestre e impossibilitando a erradicação da doença no país. O alerta é de cientistas dos institutos Oswaldo Cruz......

Voltar para Notícias