Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 09 de Abril de 2019 às 10h59

Novo sistema estabiliza oferta de medicamentos no Farmácia Popular

Ministério da Saúde também informa que o Aqui Tem Farmácia Popular não terá repasse reduzido

O Ministério da Saúde informou que a instabilidade pontual verificada em algumas unidades do Farmácia Popular já foi regularizada com a nova versão que traz melhorias na segurança de acesso ao sistema. Segundo o MS, a instabilidade se deu quando houve a migração da estrutura arquitetural do programa, iniciada em dezembro do ano passado, devido a incompatibilidade do componente de segurança com os respectivos sistemas operacionais das drogarias que dispensam medicamentos para a população.

Para os gestores que identificarem qualquer instabilidade, a orientação é entrar imediatamente em contato com a Pasta pelo e-mail: analise.fpopular@saude.gov.br.

Repasses ao Aqui Tem Farmácia Popular não sofrem alteração
Não houve redução nos repasses para o Aqui Tem Farmácia Popular. O previsão de orçamento deste ano é igual ao valor do ano anterior, de R$ 2,6 bilhões.

O índice de reajuste de medicamentos definido anualmente, a partir de 1º. de abril, pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), não interfere no funcionamento do sistema do Programa Farmácia Popular, já que não é um aumento automático nos preços, mas uma definição de teto permitido de reajuste. Assim, cada empresa pode optar ou não pela aplicação do índice total ou menor, a depender das estratégias comerciais. Para chegar ao índice, desde 2015, a CMED observa fatores como a inflação dos últimos 12 meses (IPCA), a produtividade das indústrias de medicamentos (X), o câmbio (Y) e a concorrência de mercado (Z). O reajuste médio de 2018 foi de 2,38%.

Fonte: Guia da Farmácia
Link: https://guiadafarmacia.com.br/medicamentos-no-farmacia-popular/

Veja também

OMS: número de pessoas com demência deve triplicar em 30 anos16/05/19 Adotar um estilo de vida saudável ajuda a reduzir o risco da doença Novas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) publicadas nesta terça-feira (14) revelam que as pessoas podem reduzir o risco de desenvolver demência ao praticar exercícios regularmente, não consumir tabaco, evitar o uso nocivo de álcool, controlar seu peso, ter uma dieta saudável e manter níveis saudáveis de pressão arterial, colesterol......
Anvisa proíbe aditivos alimentares com alumínio15/05/19 Alguns exemplos de alimentos afetados são os corantes de superfície de confeitos, pães e biscoitos A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta terça-feira (14), uma proposta de Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) que proíbe o uso......
Startup capta R$ 1,5 mi após lançar remédio digital17/04/19 Fundada em 2015, a Bright Photomedicine combinou soluções de big data, inteligência artificial, física e medicina para desenvolver o primeiro remédio digital do mundo. A inovação permitiu que a empresa captasse R$ 1,5 milhão por meio da Kria, plataforma......

Voltar para Notícias