Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 27 de Junho de 2019 às 08h06

PESQUISA: PREÇO E COMODIDADE SÃO PRIMORDIAIS NA ESCOLHA DA FARMÁCIA

Ao ser questionado sobre quais os critérios de escolha de uma farmácia, ficou bem claro que o bolso e a comodidade são fatores primordiais na decisão do consumidor, deixando vários outros de lado. Essas são algumas das conclusões de uma pesquisa recente realizada pelo Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Corporativa (IFEPEC).

De acordo com o estudo, 64,95% dos consumidores acreditar que as farmácias onde efetuaram suas compras praticam preços mais baixos que os concorrentes; e 24,50% apontaram a localização como fator importante para a escolha. Além desses fatores, foram considerados também: o estoque (6,25%), a facilidade de estacionar (1,58%), possuir atendimento da Farmácia Popular (1,35%) e o bom atendimento (0,88%).

MEDICAMENTOS DE MARCA X GENÉRICOS
O levantamento do IFEPEC concluiu que 63,45% dos entrevistados compraram pelo menos uma unidade de genérico. Porém, os medicamentos de marca continuam na preferência dos clientes, sendo que 63,55% compraram pelo menos uma unidade desta opção.

Nos casos em que as pessoas adquiriram apenas um tipo de medicamento, o produto de marca volta a se destacar, com 27,20% comprando apenas esse tipo de produto. Já 23,53% optaram apenas por genéricos e 4,60% por não medicamentos. ?Observa-se nesse ponto um aspecto interessante desse mercado, que é o crescimento dos genéricos, porém ainda se tem uma força contínua dos medicamentos de marca. Também se observa que a aquisição de não medicamentos normalmente vem associada a aquisição de medicamentos?, explica o presidente da Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar), Edison Tamascia.

SOBRE A PESQUISA DE COMPORTAMENTO DO CLIENTE NA FARMÁCIA 2019
Este levantamento, coordenado pelo IFEPEC, foi realizado em parceria com o Núcleo de Economia Industrial e da Tecnologia (NEIT), do Instituto de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp) e entrevistou 4 mil clientes.

Estes foram selecionados de acordo com os agrupamentos do mercado farmacêutico, contemplando: Associação Brasileira Redes Farmácias e Drogarias (Abrafarma), Outras Redes Corporativas, Febrafar, Outros Agrupamentos e Farmácias do segmento Independentes. Os clientes foram entrevistados no momento que saíam da farmácia na qual efetuaram a compra.

Fonte: Guia da Farmácia

Veja também

Anvisa proíbe testes rápidos em farmácias19/06/19 Testes laboratoriais remotos são uma forma de ampliar o atendimento à população, aumentando acesso e ampliando escopo de benefícios, se aplicados da forma correta O Ofício 4/2019 proíbe farmácias e drogarias de todo o País a oferecer exames rápidos à população, conhecidos como testes laboratoriais remotos (TLR). A justificativa é que um dos equipamentos, disponíveis no mercado para esse fim, não entra na......
O descarte correto de medicamentos21/10/19 O descarte correto de medicamentos auxilia na preservação ambiental, evitando a poluição do solo e dos rios Sabe aquela cartela de comprimidos que está esquecida ?possivelmente até vencida? dentro de uma gaveta na sua casa? Como se desfazer dela? Se a......
Sai resolução que indica novas regras de funcionamento para farmácias12/04/19 Normas simplificam autorização de funcionamento Farmácias e drogarias de todo o País deverão seguir procedimentos mais simples para conseguir a concessão, a alteração e o cancelamento da Autorização de Funcionamento (AFE) e de Autorização Especial (AE). É......

Voltar para Notícias