Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 28 de Março de 2019 às 08h37

Saem primeiros testes para a pílula anticoncepcional masculina

Estudos mostram que medicamento parece ser seguro e eficaz quando ingerido diariamente

Pesquisadores do Instituto de Pesquisas Biomédicas de Los Angeles (LA BioMed) e da Universidade de Washington anunciaram os resultados de um estudo, na reunião anual da Sociedade de Endocrinologia, mostrando que a pílula anticoncepcional masculina parece ser segura e eficaz quando tomada diariamente.

O estudo de um mês de duração em Los Angeles, liderado pela pesquisadora Dra. Christina Wang, da LA BioMed, foi realizado em 83 homens saudáveis, ??entre 18 e 50 anos de idade, que ingeriram diariamente a pílula anticoncepcional masculina oral. ?Fornecer aos homens uma opção contraceptiva prática e reversível está muito atrasada?, disse a Christina. ?Sessenta anos depois que a pílula foi desenvolvida para mulheres, os homens agora terão opções ? que não exigem cirurgias nem injeções de ação prolongada ? para participar do planejamento familiar como parceiros iguais?.

Os resultados mostraram que o contraceptivo oral masculino experimental ? chamado undecanoato de dimetandrolona (DMAU) ? produziu respostas hormonais que são consistentes com a contracepção masculina eficaz observada em outros estudos de longo prazo. Na dose mais alta de DMAU testada, 400 mg, os sujeitos mostraram ?acentuada supressão? dos níveis de testosterona e dois hormônios necessários para a produção de espermatozoides, sem mostrar alterações no humor ou na função sexual. Mais estudos estão em andamento.

Os resultados de pesquisas globais sugeriram que mais de 80% dos homens estariam interessados ??em um contraceptivo masculino reversível, se disponível.

Fonte: Guia da Farmácia
link: https://guiadafarmacia.com.br/saem-primeiros-testes-para-a-pilula-anticoncepcional-masculina/

Veja também

Medicamento falso para autismo é retirado do mercado30/04/19 Produto químico corrosivo vem sendo oferecido como tratamento para diversas doenças. Na sexta-feira (26/4), a Anvisa fiscalizou e retirou anúncios da internet do produto dióxido de cloro, também comercializado com a sigla MMS. O motivo é a alegação de propriedades terapêuticas para uma substância química que não tem qualquer comprovação de segurança para uso em humanos. Desde junho de 2018, a Agência proíbe a......
STF limita acesso a medicamento sem registro na Anvisa23/05/19 O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na última quarta-feira, 22 de maio, que o Estado não pode ser obrigado a fornecer medicamento experimental ou sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), salvo em casos excepcionais.......
Obesidade aumenta risco de câncer no pâncreas, segundo pesquisa03/04/19 Estudo norte-americano é o primeiro a mostrar uma associação sólida entre acúmulo de gordura corporal e mortalidade por um tipo agressivo de tumor Aumentou a lista dos tipos de câncer associados à obesidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS),......

Voltar para Notícias